"Estou orando pro mundo estar errado e eu estiver certo e meus sonhos se realizarem e a beleza não ser só mais uma superficialidade humana. Estou agarrando-me à ideia de fuga para não ter que suportar o fato de que todos, definitivamente todos, preferem o raso ao profundo e incerto. Ninguém se joga nos vulcões, nos açudes, nas valas e nos becos. Ninguém recupera o fôlego, descansa os pés e prossegue, como quem diz “eu vou até o fim custe o que custar, por mim, por mim”. Estou orando, todas as noites antes de dormir, pra que a esperança seja preservada dentro das conversas das pessoas que querem se matar (como eu, às vezes) mas que sabem da consequência do ato, do jogar-se. E que a esperança obrigue a sermos mais sorridentes e, quem sabe, fraternos. Pego-me falando com o cosmos - ou algo parecido com deus, ou Deus - e dizendo que está difícil continuar por aqui, detestando tudo que não é do meu mundo que eu criei como forma de álibi. E tenho chorado por estar deslocado, à margem dos fatos e da vida, que corre sem pedir passagem e esmaga toda forma de obrigação. Juro, juro mesmo, que eu só gostaria de que alguém, em algum ponto, me entendesse e me estendesse os braços, o peito, a alma, e dissesse, baixinho: “i’m here, baby, eu estou aqui”."
"Ser sozinho tem motivos ignotos. Solidão não precisa de razão para nutrir-se. Não necessitamos de um motivo deveras forte para realmente sermos um solitário. Não se torna um solitário ermo de repente. Assim como outras coisas, solidão também a gente adestra. Solidão não é uma escolha, solidão está colado na alma. Ser sozinho proporciona diversas coisas e nos aproxima de nós mesmos naquelas vagarosas e gélidas noites rotineiras. Ser sozinho nos encanta ao ver e rever coisas que só nós próprios conseguimos evocar. Ser um ermo não é algo que se escolhe: vem junto. Vivemos plenamente a solidão todos os dias, mesmo que seja imperceptível. Ser sozinho traz paz, afasta o alarido e atiça o fogo da sabedoria. Aprendemos muito connosco mesmo. O fato de querer ser só não deve ser maior do que a vontade de poder viver em bando. É primordial criar laços e afetos com tudo e todos. Devemos viver e compartilhar a felicidade de outrem para que isso seja também nosso júbilo. Solidão é uma prática saudável quando praticada da maneira certa. Ser sozinho é ser acompanhado. A diferença é que essa companhia vem de dentro para fora. Brota com a gente e finda-se com o mesmo."
carlowski:

Painting Clouds
"A crítica sem lógica e embasamento é pura inveja."
"O preconceito é uma cortina de fumaça da verdade."
"O amor é o ridículo da vida. A gente procura nele uma pureza impossível, uma pureza que está sempre se pondo. A vida veio e me levou com ela. Sorte é se abandonar e aceitar essa vaga ideia de paraíso que nos persegue, bonita e breve, como borboletas que só vivem 24 horas. Morrer não doí."